Lado

Perdoa a minha sinceridade.
Isso é mania nova, adquiri contigo.
Antes era tudo cheio de pompa e circunstância, mas por ti deixei isso pra trás.
Importava janta, roupa, jeito, trejeito, cabelo e penteado. Importava quando, como e porque. Agora, contigo, não importa o lado.
Terreno, casa, apartamento. Alugado, comprado, vendido. Não importa.
Importa o lado, teu lado, ficar.
Desculpa se por isso esqueço, as vezes, de colocar a roupa nova e a deixo esquecida no armário. Aprendi, contigo, que isso tudo é pouco, pequeno.
Adquiri hábitos novos. Agora, primeiro lembro, nos momentos bons e ruins, do teu lado. Corro pra casa, quero te contar. O lado, teu lado.
Descobri que meu próprio lado, não importa onde, é aquele do teu lado.

“Cada lado tem seu lado, eu sou meu próprio lado.”, Menino Maluquinho. Ziraldo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s